História da Assembléia de Deus no Brasil

A origem das Assembleias de Deus no Brasil está diretamente relacionada ao Reavivamento que impactou o mundo por volta de 1900, início do Século XX, especialmente na América do Norte. Os participantes desse reavivamento foram cheios do Espírito Santo, da mesma forma que os discípulos e os seguidores de Jesus durante a Festa de Pentecostes no início da Igreja Primitiva, conforme escrito em Atos II. Assim, eles foram chamados de “pentecostais”.
Exatamente como os crentes que estavam no Cenáculo, os precursores do reavivamento do século XX falaram em outras línguas, que não as suas originais, quando receberam o batismo no Espírito Santo. Outras manifestações sobrenaturais, tais como profecia, interpretação de línguas, conversões e curas também aconteceram.

Quando Daniel Berg e Gunnar Vingren chegaram a Belém do Pará, em 19 de novembro de 1910, ninguém poderia imaginar que aqueles dois jovens suecos estavam para iniciar um movimento que alteraria profundamente o perfil religioso – e até social – do Brasil por meio da pregação de Jesus Cristo como o único e suficiente Salvador da Humanidade, a atualidade do Batismo no Espírito Santo e dos dons espirituais. A irmã Celina de Albuquerque foi a primeira crente a receber o batismo no Espírito Santo, o que não demorou a ocorrer também com outros irmãos.

Um número cada vez maior de membros curiosos visitava a residência de Berg e Vingren, onde realizavam reuniões de oração. Convictos e resolvidos a se organizar, fundaram a Missão de Fé Apostólica em 18 de junho de 1911, que mais tarde, em 1918, ficou conhecida como Assembléia de Deus.

Em poucas décadas, a Assembléia de Deus, a partir de Belém do Pará, onde nasceu, começou a penetrar em todas as vilas e cidades até alcançar os grandes centros urbanos como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre.

Em virtude de seu fenomenal crescimento, os pentecostais começaram a fazer diferença no cenário religioso brasileiro.

Fundadores da Assembleia de Deus

História Assembleia de Deus Ministério do Belém

Em 15 de novembro de 1927, o casal Daniel Berg e sua esposa Sara chegava a São Paulo. No mesmo dia foi ministrado o primeiro culto numa casa de aluguel na Vila Carrão. Este culto teve a participação do casal de missionários suecos Simon Lundgren e Linnea Lundgren e é a data oficial da fundação da igreja.

As reuniões prosseguiam e aos poucos a vizinhança começou a tomar conhecimento dos cultos, recebendo de bom grado a Palavra do Senhor e a Cristo como seu Salvador.

Nascia assim, a Igreja Evangélica Assembleia de Deus do Ministério do Belém, que hoje já reúne milhões de membros e que teve como seus pastores: Daniel Berg, Samuel Nystron, Samuel Hedlund, Simon Lundgren, Francisco Gonzaga da Silva, Bruno Skolimovski, Cícero Canuto de Lima e o atual pastor José Wellington Bezerra da Costa.

Templo Sede

História Assembleia de Deus no Itaim Paulista

A história da igreja no Itaim Paulista se inicia em dezembro de 1948, pelo irmão Luiz Machado, que fazia os cultos sob uma árvore-de-paina (paineira) que ficava no meio do terreno no fundo da casa do Sr. Abílio. Na época, o Sr. Abílio ainda não servia a Jesus. Os crentes se reuniam cerca de duas ou três vezes por semana, onde o Senhor operava cada vez mais.

Certo dia o Sr. Abílio e sua esposa foram convidados pelo irmão Luiz Machado para uma reunião em uma igreja de São Miguel Paulista, dirigida na época pelo Pastor Francisco Pedro.

Após ouvirem a pregação do evangelho e o Espirito Santo ter feito a obra, ambos se renderam ao Senhor.

A obra se espalhou tanto que precisou sair da casa, do agora irmão Abílio. Então foi alugado um salão localizado na Rua Tibúrcio de Souza, acolhendo os irmãos por volta de três anos.

Após esse período, os crentes daquele templo precisaram se mudar e o local escolhido para a adoração foi a Rua Nove, esquina com a Rua 13 de maio, na qual os servos de Deus permaneceram por mais de um ano. Mas foi preciso mais uma mudança, então os crentes daquela região viriam servir a Deus em um salão maior na Rua Monte Camberela (hoje propriedade da igreja Deus é Amor).

Um dos dirigentes que marcaram a história da congregação, hoje Setor 53, foi o irmão José Gabriel, que iniciou os trabalhos com os grupos de Coral e Mocidade e foi quem teve a iniciativa de comprar o terreno na Rua Capitão Eugênio de Macedo, atual endereço da igreja.

Em 1979 a congregação mudou para o novo templo construído com ajuda dos irmãos.

Antiga 13 de maio

Em 2001, por determinação do Ministério, a congregação 13 de maio, que até então pertencia ao Setor 2 (São Miguel Paulista), agrega as demais igrejas da região.

Nascia assim o Setor 53 (Itaim Paulista), que passou a reunir mais de 40 congregações.

Em anos de história, o Setor acumula conquistas e realizações para Glória de Deus. Uma de nossas vitórias foi a compra do prédio administrativo do templo, que durante anos serviu para acomodar os membros.

Em 22 de Novembro de 2009, após muita oração, o novo templo sede é inaugurado pelo nosso Pastor Presidente José Wellington Bezerra da Costa. Com capacidade para mais de 1.500 lugares, o templo é um dos mais belos do ministério do Belém.

Atual Templo Sede Setor 53

Atualmente o setor é dirigido pelo Pr. José Prado Veiga, que também atua como 2º Secretário do Ministério do Belém.

Para este texto, agradecemos a colaboração de Tayrana Marinho e Oscar Oliveira.